Economia Política Últimas Notícias

Aluísio Lessa quer apoio para reverter decisão judicial contra usina da Mata Sul

aluisio-lessa

Sentença que decretou o fechamento da Usina Pumaty, em Joaquim Nabuco, Mata Sul, provocou protestos de Aluísio Lessa (PSB) em pronunciamento no Plenário da Assembleia Legislativa de PE. O deputado pediu apoio aos parlamentares para reverter a decisão, que ainda será analisada em recurso pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). Em apartes, deputados se somaram às críticas do socialista e garantiram participação nos esforços para reformar a determinação no Judiciário.

“Ontem à tarde, o setor sucroenergético foi surpreendido por essa sentença, do juiz da 3ª Vara Cível do Recife, Tomás Araújo, que resolveu levar a cabo a falência da Usina Pumaty”, relatou Lessa. O estabelecimento estava em processo de recuperação judicial – quando a empresa perde a capacidade de pagar suas dívidas e passa a ser gerida sob a supervisão da Justiça – e havia sido arrendado pela cooperativa de cultivadores de cana Agrocan. De acordo com o deputado, a usina gera cinco mil empregos na região canavieira e, atualmente, em período de entressafra, conta com 200 empregados.

“É importante a articulação dos parlamentares junto ao TJPE”, ressaltou o socialista. “Esta Casa tem força política e será muito importante a mobilização dos deputados”, afirmou. Lessa anunciou que, junto com representantes do setor, será recebido pela Procuradoria Geral do Estado nesta quarta (17), quando pedirá ao Governo posicionamento contrário à decisão.

Presidente da reunião no momento do pronunciamento, Eriberto Medeiros (PTC) registrou: “Todos comungamos em defesa do desenvolvimento de Pernambuco e da Mata Sul, portanto, vamos tentar mostrar ao Judiciário a importância que a usina tem para a região”.

“A cooperativa ressuscitou o setor e produz empregos e divisas. Temos de sentar com o juiz e criar um diálogo para que as coisas continuem a acontecer”, defendeu o vice-líder do Governo Ricardo Costa (PMDB). No mesmo sentido, o líder da Oposição, Sílvio Costa Filho (PRB), apontou que o funcionamento da Usina Pumaty é “um sonho construído lá atrás, que se tornou fundamental para gerar oportunidades em Pernambuco”.

“Temos de procurar o juiz para saber por que se ‘quebra’ uma recuperação que estava se iniciando. Estou à disposição, sou soldado do setor”, declarou Henrique Queiroz (PR). Antônio Moraes (PSDB) considerou que “uma decisão judicial como essa não leva em conta os problemas econômicos violentos que afligem a região”. Para Terezinha Nunes (PSDB), a medida agrava o desemprego “num momento em que o Brasil já tem 14 milhões de desempregados”.

Também crítico da decisão, Vinícius Labanca (PSB) disse que “a Casa, em momento algum, irá se curvar”. Na opinião de Romário Dias (PSD), “para mandar fechar uma usina que gera renda, o juiz não sabe o processo pelo qual o Brasil está passando”.

 

Deixe um comentário