Saúde Últimas Notícias

HGV realiza cirurgias com uso de técnica minimamente invasiva

hospital getúlio vargas
O Hospital Getúlio Vargas (HGV), localizado no bairro do Cordeiro, passa a realizar cirurgias minimamente invasivas voltado para correção de deformidades ortopédicas, presente em tornozelo e pé. Ao todo, quatro pacientes adultos, acompanhados pelo serviço do ambulatório em ortopedia da unidade foram submetidos aos procedimentos percutâneos para correção de deformidades ortopédicas presentes no pé e tornozelo, como o joanete.
“Esta é uma técnica nova, que está sendo introduzida no Brasil, e o Getúlio Vargas entra no seleto grupo de hospitais que realiza cirurgias percutâneas do pé e tornozelo do Brasil, sendo um dos pioneiros no SUS do Nordeste em sua aplicação. Nosso objetivo é que o HGV possa se tornar um centro de formação para os médicos ortopedistas de Pernambuco na utilização dessa técnica, que traz muitos ganhos aos pacientes, já que diminui os danos causados pela cirurgia, minimiza a dor e os riscos cirúrgicos, além do tempo de recuperação e possíveis sequelas”, ressalta o coordenador do grupo de cirurgia do pé e tornozelo do Hospital Getúlio Vargas, Jader Wanderley.
As cirurgias minimamente invasivas para tratar as deformidades duram, em média, 30 minutos, e são feitas a partir de pequenas incisões. A técnica não utiliza materiais metálicos e traz como ganhos ao paciente, redução da dor e uma rápida recuperação.
“As cirurgias minimamente invasivas visam agilizar o fluxo dos pacientes de nosso ambulatório. O Governo do Estado e a Secretaria Estadual de Saúde têm o compromisso de atender todos os pacientes que buscam os serviços do Sistema Único de Saúde e proporcionar a resolução dos casos”, afirma o chefe do setor de ortopedia do HGV, Alexandre Andrade. A expectativa da equipe é realizar um novo mutirão, utilizando a técnica percutânea, nas próximas semanas.

Deixe um comentário