Boca de forno

A lei dos “Sem Terra”

10250152_752348448212283_97997441738836862_n

10250152_752348448212283_97997441738836862_n

Os trabalhadores, que se identificam como “Sem Terra”, prometem para todo o mês de abril intervenções radicais nas principais rodovias e BRs brasileiras, além de invasões a propriedades. É o chamado Abril Vermelho. A expectativa da população é que mais violência aconteça. Munidos com facões, peixeiras, enxadas e até armas de fogo, que eles classificam como “instrumentos de trabalho”, provocam atos de vandalismo, e fecham estradas, tirando o direito de ir e vir das pessoas; ateiam fogo em residências, e destroem lavouras e máquinas agrícolas, provocando um verdadeiro terror e desrespeito à justiça.

Para esses “Sem Terra” só existe uma lei: a deles, verdadeiro desrespeito à democracia. O que ouvimos do líder dos Sem Terra, Jaime Amorim, é que os trabalhadores querem respeito a seus direitos e terra para trabalhar, mas, e os direitos dos outros?

Pelo que observamos nesse movimento, acreditamos que pessoas que nada tenham a ver, infiltram-se com o único objetivo de provocar atos de selvageria. Entendemos que cada vez mais o MST não é levado a sério pela sociedade e perde a cada dia o respeito e a credibilidade de todos.

Aplausos - depois de recebermos aplausos dos deputados pernambucanos, através de Antônio Moraes, a câmara de vereadores de Carpina, numa iniciativa de Tota Barreto, prestou homenagem ao VP pelos seus 15 anos de circulação ininterrupta. Nossos agradecimentos.

Nova diretoria- o prefeito de Camutanga, Armando Pimentel, é o novo presidente do Consórcio dos Municípios da Mata Norte e Agreste Setentrional (COMANAS). Para o conselho fiscal foi indicado o prefeito de Carpina, Carlinhos do Moinho; esperamos que esse departamento funcione a contento, diferentemente do que vem ocorrendo na sua gestão.

CPI- O que aconteceu com o movimento que os vereadores de Carpina prometeram para investigar as finanças da prefeitura? O silêncio dos representantes do povo, na Casa Dr. Murilo Silva, está provocando comentários negativos entre a população. A sensação é de abandono.

Deixe um comentário