Destaques Economia Educação Últimas Notícias

Empresas e profissionais do interior aderem ao coaching

coaching1

Por Sivaldo Venerando 

O mercado de trabalho vive um novo momento. Nunca, em nenhuma fase da história da humanidade, se necessitou tanto de priorizar nos postos de trabalho os profissionais que tenham o perfil de mutação constante. O fenômeno mundial, já em acelerado avanço nas metrópoles brasileiras, tem mexido com empresas e profissionais do interior pernambucano.

Na zona da Mata Norte e Agreste Setentrional do Estado, pelo menos seis cidades de médio e grande porte têm aderido a essas exigências. Empresas, prestadoras de serviço e escolas de Carpina, Limoeiro, Surubim, Santa Cruz do Capibaribe, Caruaru e Toritama já usam a metodologia de desenvolvimento e capacitação humana, conhecida como coaching. Em ascensão no mercado, o método ministrado por um coach (instrutor) é um dos que mais crescem no mundo.

Soraya Matos

Soraya Matos, da SM Consultoria

A necessidade de trabalhar pessoas para o desenvolvimento humano surge num momento de transição em que é fundamental para o profissional buscar um novo modelo de carreira que o prepare para o futuro. “É importante entender que a palavra desenvolvimento significa sair do envolvimento, ou seja, romper casulos e voar. Consequentemente, os benefícios estão relacionados à construção de vida própria e da visão sobre a mesma, de forma clara e objetiva”, comenta a psicóloga e coach Soraya Matos, da SM Consultoria.

O modelo de profissional que atua em áreas específicas parece estar com os dias contados. Agora, o profissional disputado pelas organizações é o que consegue ser multitarefa em um mercado em frequente mudança. Portanto, é válido mudar de carreira sempre que necessário. E quando essa decisão oferece ascensão profissional, é ainda mais gratificante. “Considerar que profissão não é carreira, faz toda diferença quando se planeja o futuro. Sem um mapeamento do que se quer, como e quando, será impossível contribuir para novos resultados, gerando instabilidades e falta de engajamento”, aconselha Soraya.

A consultora empresarial considera ser fundamental para as empresas contratarem um profissional de coaching. “Trata-se de um profissional que irá atuar, sem induções, nas soluções e novos olhares. Um “coach” nas empresas funciona como um consultor diferenciado, porque atua na área humana e no desenvolvimento de diretores, gestores, colaboradores e executivos, o que acaba resultando em mudanças positivas na condução dos negócios, no ambiente de trabalho e na melhoria no desempenho de profissionais com dificuldades de performance”, pontua.

No novo formato empresarial, cabe aos empreendedores buscar a excelência nos serviços para se destacar no mercado.

 

Entrevista

 

Ana C. AlmeidaAna Cláudia Bezerra, palestrante, consultora em marketing e administradora, já atendeu mais de trezentas e oitenta empresas de diversos seguimentos. Na entrevista a seguir, Ana Cláudia explica como empresas e profissionais devem agir perante os novos desafios do mercado.

 

VP- Por que é importante as empresas contratarem um coach?

AC - Na competitividade diária do século XXI e, principalmente, em um cenário onde indivíduos têm ao seu alcance enxurradas de informações e diversas maneiras de distração que afetam gestores e profissionais de todas as áreas, afastando-os dos objetivos, um coach faz toda diferença no mercado empresarial. O processo de coaching dentro de uma empresa, seja ele em grupo ou individual, favorece consolidar projetos, focar nas metas, motivar e orientar a equipe, fortalecendo os líderes para terem alta performance na condução dos liderados. O coach dentro das empresas – sejam elas privadas, públicas ou mistas – favorece o desenvolvimento das habilidades individuais, levando a empresa a ter um quadro de funcionários que ocupem os cargos corretos, para elevar o diferencial competitivo e impulsionar o crescimento da mesma no mercado corporativo em que atua.

 

VP - Fazer o que gosta é essencial para o cenário atual. Como chegar a ser o profissional de excelência? Isso garante reconhecimento e recompensa financeira?

AC – Fazer o que gosta é bom e importante, só que muitos de nós fazemos o que gostamos e não nos damos conta de que já fazemos, até passar por um processo de coahing. Outros dizem amar o que fazem e descobrem que não é bem assim. Eu explico: se você vai dormir no domingo, chateado (a) por ter que ir ao trabalho no dia seguinte, você é um potencial cliente de coaching. Se você até gosta do que faz e não está feliz, tem dúvidas com relação ao que está vivendo agora ser bom ou não para você, não consegue ter foco no que você quer para sua vida, sua carreira ou sua empresa; mesmo amando o que faz, faça urgente um processo de coaching.

 

VP – Como é a atuação do coaching?

AC- O coaching trabalha com ferramentas que permitem que os profissionais desenvolvam e alcancem alta performance em suas carreiras e, com isso, maximizem seus resultados. Assim, o profissional chega à excelência, tornando-se mais dinâmico, criativo e com a competitividade elevada, proporcionando melhoria profissional e financeira. Hoje saber manter o foco na meta, construir e colocar de imediato o plano em prática para atingir essa meta, valoriza o profissional e ele se torna um diferencial competitivo desejado pelo mercado. Um profissional liberal, por exemplo, que detecta sua meta com o processo de coaching, consegue chegar ao seu objetivo com maior rapidez ao fazer um processo. O coach leva o seu cliente, que é o coachee, a sair de onde ele está agora em direção ao resultado que ele tanto deseja, em um espaço curto de tempo, fazendo uso de ferramentas poderosas de desenvolvimento.

Deixe um comentário