Política Últimas Notícias

TRE pede apoio da Alepe na divulgação do recadastramento biométrico

Foto: Reprodução/ Ilustração

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) solicitou a cooperação da Assembleia Legislativa para divulgar campanha de incentivo à população para o recadastramento biométrico visando as eleições de 2018. O pedido foi feito pelo presidente do órgão, desembargador Luiz Carlos Barros Figueiredo, que participou da Reunião Plenária desta terça (8). O presidente da Alepe, Guilherme Uchoa (PDT), ressaltou que “o TRE-PE está muito preocupado com o andamento da biometria no Estado”.

Segundo dados da instituição, apenas 35% dos eleitores dos 38 municípios que vão aderir à biometria em 2018 foram recadastrados. “A maioria das seções estão com índice bem abaixo do esperado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Queremos alcançar ao fim do prazo pelos menos 75% dos eleitores de cada município, chegando a 85% nos municípios maiores”, informou Figueiredo. “Os parlamentares da Alepe têm uma capilaridade no Estado que pode auxiliar muito nessa campanha”, avaliou. “O problema se deve ao período de festejos juninos e férias neste ano, além das chuvas”, acredita o desembargador Stênio Neiva, vice-presidente do TRE-PE e gestor institucional da Caravana da Biometria. “Também queremos o auxílio dos deputados para cessão de servidores nas prefeituras.”

O Recadastramento 2017/2018 do TRE-PE pretende alcançar 934.943 eleitores, dentro de um cronograma do TSE para ter todos os eleitores do País cadastrados biometricamente até o fim de 2022. Os prazos de recadastramento vão de setembro deste ano até março de 2018. Em três municípios o número de eleitores recadastrados ainda está abaixo de 20% – Casinhas (8,69%), Sairé (16,62%) e Surubim (17,58%).

O líder da Oposição, deputado Sílvio Costa Filho (PRB), pediu que a estrutura institucional de comunicação da Assembleia seja utilizada para divulgar a campanha, intitulada “A digital de cada um faz a diferença”. “Além disso, o Poder Executivo tem uma estrutura maior que a nossa e pode ajudar ainda mais nessa iniciativa”, pontuou.

Já o líder governista, deputado Isaltino Nascimento (PSB), assegurou que “o Governo fará o que for necessário para fortalecer essa campanha”. Ele também sugeriu que instituições religiosas e movimentos sociais divulguem a necessidade de revisão biométrica dos eleitores. “Os trabalhadores rurais organizados do Estado são um dos setores que tem bastante capilaridade para divulgar o recadastramento”, lembrou

Deixe um comentário